Bola parada do Palmeiras tem arma diferente para 2017: Michel Bastos


Objeto de críticas e elogios na temporada passada, quando Cuca levou o time ao título brasileiro, a bola parada do Palmeiras tem uma nova opção. Trata-se do canhoto Michel Bastos, que tem ensaiado como titular nos primeiros testes do técnico Eduardo Baptista.

Nas ocasiões em que abriu as atividades à imprensa, o treinador utilizou o agora ex-são-paulino para cobrar faltas e escanteios pelo lado esquerdo. Zé Roberto, o lateral-esquerdo, foi menos testado, servindo mais como alternativa defensiva.

Foi assim na vitória sobre o União Barbarense, em jogo-treino disputado na terça-feira, na Academia de Futebol. Em uma falta na meia direita, Jean passou por cima da bola, e Michel Bastos foi o cobrador.

O baixinho Dudu, porém, não perdeu espaço nessa função. Grande responsável principalmente por cobranças de escanteio com efeito (que geralmente terminavam em cabeceios de Vitor Hugo ou Yerry Mina), o camisa 7 também continua ensaiando o fundamento, assim como Jean e Fabiano, laterais pela direita.

Apelidada de Cucabol em 2016, a bola parada levou o Palmeiras a gols importantes na conquista do título brasileiro. Além de faltas e escanteios, a equipe também se valeu da força do meio-campista Moisés para cobrar laterais diretamente para a área. Cinco gols da campanha saíram dessa forma.

Leia mais no GE
---------------


Bola parada do Palmeiras tem arma diferente para 2017: Michel Bastos Bola parada do Palmeiras tem arma diferente para 2017: Michel Bastos Reviewed by Anderson Nascimento on 20:30:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.