Ex-guarda de Guantánamo conta como é a vida na prisão: "Uma paródia do sistema de Justiça"


O veterano americano Andrew Turner trabalhou em Guantánamo, a prisão em que os EUA mantêm presos acusados de ligação com terrorismo, por nove meses. Ex-voluntário para trabalhar na detenção de segurança máxima, ele é hoje uma das vozes que criticam o presidente Donald Trump não só por manter a prisão ativa, mas principalmente pela defesa do uso da tortura.

Em entrevista ao UOL, Turner relatou a sua experiência como militar na prisão da base americana em Cuba. Para ele, a "detenção indefinida continuada em Guantánamo sem o julgamento para tantos presos é uma paródia do sistema de Justiça".

Veja trechos do depoimento dado por Turner:

"Me voluntariei para trabalhar em Guantánamo em 2009, quando o ex-presidente Barack Obama assinou a ordem executiva fechando a prisão. Queria fazer parte do fechamento daquele lugar e ajudar a encerrar esse capítulo da bagunça dos EUA. Eu não imaginava que ela não seria fechada.

Trabalhei em Guantánamo como guarda, mas não posso dar detalhes do meu dia a dia por questões de sigilo. Tive um treinamento antes de ir para lá, mas foi algo muito limitado. Meu trabalho na Marinha era o de mestre de armas (uma espécie de policial da Marinha), então eu tinha treinamento para operações com prisioneiros e outras coisas que me ajudaram mais do que a preparação para atuar em Guantánamo".

Leia mais no UOL


---------------


Cursos sem mensalidades e 100% online a partir de R$ 29,90
Curso de Empreendedorismo
Curso de Redes Sociais
Curso de Inglês
Ex-guarda de Guantánamo conta como é a vida na prisão: "Uma paródia do sistema de Justiça" Ex-guarda de Guantánamo conta como é a vida na prisão: "Uma paródia do sistema de Justiça" Reviewed by Anderson Nascimento on 15:00:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.