Governo adia negociação sobre reforma da Previdência para concentrar esforços em pacote econômico


Enquanto tenta aprovar rapidamente as medidas econômicas enviadas ao Congresso, entre elas o aumento da meta de déficit fiscal para 2017 e 2018, o governo adiou mais uma vez a retomada da negociação sobre reforma da Previdência, apesar de manter a aposta na aprovação até o final deste ano, disseram à Reuters fontes palacianas.

“Entrou uma agenda econômica agora que é prioritária. A meta, refazer o Refis, reoneração, o pacote do funcionalismo. Tudo isso é prioritário”, disse uma das fontes.

Depois de conseguir barrar no Congresso a denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer, o governo colocou novamente a reforma da Previdência como prioridade e passou a apostar em ter a Proposta de Emenda à Constituição aprovada na Câmara até a primeira quinzena de outubro.

Mas desde então não houve novos movimentos por parte do Planalto. O governo sabe que, depois da denúncia contra o presidente pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, perdeu boa parte dos votos que já tinha arregimentado a favor da reforma --mesmo não tendo chegado aos 308 necessários.

Parlamentares da base aliada, em uma primeira contagem depois da denúncia, apontavam para algo em torno de 250 a 260 votos, o que eleva o esforço do governo a encontrar pelo menos mais 80 votos para ter uma margem de segurança na votação.

“Depois de resolvido esse pacote econômico o governo vai retomar aquelas reuniões com parlamentares e o presidente e também com técnicos para tentar recuperar os votos”, disse a fonte.

Leia mais na Reuters


---------------


Cursos sem mensalidades e 100% online a partir de R$ 29,90
Curso de Fotografia
Dicas para sua carreira
Programa de Afiliados - ----
Governo adia negociação sobre reforma da Previdência para concentrar esforços em pacote econômico Governo adia negociação sobre reforma da Previdência para concentrar esforços em pacote econômico Reviewed by Anderson Nascimento on 18:30:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.