Caciques do Senado na mira da Lava Jato terão reeleição difícil

Com o encerramento dos mandatos de dois terços dos senadores, os principais caciques do Senado vão às urnas em 2018 em um cenário adverso: terão de explicar ao eleitor as acusações das quais são alvo, propor saídas para a crise política e enfrentar menor disponibilidade de recursos para financiamento de suas campanhas.

Dos 54 senadores cujos mandatos chegam ao fim, 21 respondem a investigações no STF em ações da Lava Jato ou desdobramentos.

Neste quadro, estão nomes de destaque na Casa como Renan Calheiros (MDB-AL), Romero Jucá (MDB-RR), Aécio Neves (PSDB-MG) e o presidente Eunício Oliveira (MDB-CE). Será a primeira eleição geral após o STF ter proibido o financiamento empresarial, em 2015, e depois de a classe política ter sido atingida pela Lava Jato.

Segundo colocado na corrida presidencial em 2014, Aécio agora enfrenta dificuldades para firmar sua candidatura à reeleição.

O mineiro enfrentou forte desgaste em 2017 após ter sido gravado pelo empresário e delator Joesley Batista. Foi denunciado pelos crimes de obstrução de Justiça e corrupção passiva e afastado duas vezes do mandato pela Justiça.

Por meio de sua assessoria, o tucano não confirmou se disputará uma vaga no Senado, mas disse que, na avaliação de seu grupo político, "uma candidatura majoritária é o melhor caminho para que o senador possa responder às acusações de que é alvo e repor a verdade".

Leia mais no MSN


---------------

Cursos sem mensalidades e 100% online a partir de R$ 29,90
Curso de Fotografia
Curso de Marketing
Curso de Photoshop
Curso de Administração
Dicas para sua carreira
Programa de Afiliados - ----

Curso de Inglês Curso de Administração Curso de AutoCAD Curso de Redes Sociais Curso de Empreendedorismo
Caciques do Senado na mira da Lava Jato terão reeleição difícil Caciques do Senado na mira da Lava Jato terão reeleição difícil Reviewed by Anderson Nascimento on 21:30:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.