Empresários, artistas e esportistas decidem entrar na política e disputar votos em 2018

A política não é mais um problema dos outros. Ao invés do cansaço e da letargia, a crise ética que se faz interminável no universo político nacional criou um ambiente de mais participação e engajamento na sociedade. Empresários, artistas, esportistas e mesmo o cidadão comum parecem mais dispostos a seguirem um velho conselho: faça você mesmo.

Esse engajamento que, sim, passa pela política, não necessariamente está vinculado a um desdobramento partidário ou eleitoral, mas, principalmente, a formas de pressão e de ação. Essa participação tem se dado através de movimentos cívicos, ONGs e de grupos que se organizam em torno de ideias e ideais.

Veja o emblemático caso da produtora e atriz Paula Lavigne – que tem usado o seu poder de articulação para reunir artistas em torno das mais diversas causas. Em 2017, ela criou o movimento 342 Agora – que atuou a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer e pela preservação da Amazônia.

A produtora nega que pretenda ter uma carreira eleitoral, mas não renega a política. “Há uma grande desilusão com a classe política brasileira. Os brasileiros se sentem cada vez menos representada por eles. O 342 e outros movimentos têm debatido a proposta de realizar uma convenção aberta, democrática, popular, reunindo coletivos e indivíduos que buscam um novo momento da política. Creio que desse movimento surgirão nomes novos”, disse.

O chamado para o engajamento pode vir de diversas formas. No caso da administradora de empresas Patrícia Ellen, ex-sócia da McKinsey & Company e cofundadora do movimento Agora! foi a força da própria história, de alguém que nasceu na periferia, filha de feirantes e que alcançou, entre outras coisas, um mestrado em Harvard. “Para que qualquer mudança se concretize é preciso que a gente se envolva. É preciso sair do sofá, deixar de apenas reclamar e começar a mudança”, disse.

Essa é a mesma linha do empresário Eduardo Mufarej, cofundador do RenovarBr, grupo que tem se empenhado em criar condições (financeiras, inclusive) para o aparecimento do novo na política. “Estamos passando por um processo muito importante de tomada de consciência. As nossas decisões e escolhas não estão nos levando para o lugar em que gostaríamos de estar. Chegamos num ponto onde não há escolha: a construção de um país diferente exige um novo nível de engajamento e de representação.”

Leia mais no MSN


---------------

Cursos sem mensalidades e 100% online a partir de R$ 29,90
Curso de Fotografia
Curso de Marketing
Curso de Photoshop
Curso de Administração
Dicas para sua carreira
Programa de Afiliados - ----

Curso de Inglês Curso de Administração Curso de AutoCAD Curso de Redes Sociais Curso de Empreendedorismo
Empresários, artistas e esportistas decidem entrar na política e disputar votos em 2018 Empresários, artistas e esportistas decidem entrar na política e disputar votos em 2018 Reviewed by Anderson Nascimento on 21:00:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.