Carência financeira e de mercado une rivais Fla e Flu por futuro de Dourado


Futebol é dinâmico. O clichê ajuda - e muito - a entender as idas e vindas que levaram Henrique Dourado ao Flamengo. O anúncio é questão de tempo. Melhor, questão de uma assinatura: a de Pedro Abad para rescisão do atacante, que já tem a papelada redigida pelo Rubro-Negro. Capítulo final de uma novela que começou no Rio, foi a São Paulo, passou pela Turquia e por Udinese até ser concluída.

O Flamengo queria Love. Perdeu. O Corinthians queria Dourado. Perdeu. O Fluminense precisa de dinheiro. Ganhou. Basicamente, essa é a equação que leva o Ceifador à Gávea. Diante de um mercado escasso, o Rubro-Negro olhou para o vizinho, que não desejava a liberação, mas se viu sem alternativa com o recuo do Timão e a necessidade de fazer caixa. Assim - finalmente - as pontas se fecharam.

A proposta inicial
A primeira investida foi pouco depois da virada do ano. Após mapear o mercado em busca de um 9 para suprir a ausência de Guerrero, o Flamengo enviou uma proposta para o Fluminense para contar com o atacante. Naquele momento, o Tricolor já tinha em mãos a oferta do Corinthians.

As duas foram consideradas similares, e o Fluminense deixou claro que não havia intenção alguma de negociar o único nome de peso que restava em seu elenco justo com o maior rival. Na época, Dourado também via de melhor tom não trocar as Laranjeiras pela Gávea.

Com a oferta recusada, Dourado então ficou próximo de um acerto com o Corinthians. O atual campeão brasileiro perdeu Jô para o futebol japonês e também precisava de um nome para a posição. Com a negativa, o Rubro-Negro passou a voltar seus esforços para repatriar Vágner Love.

Leia mais no GE

---------------

Desenvolve Cursos - Curso de AutoCAD
Cursos para horas complementares
Carência financeira e de mercado une rivais Fla e Flu por futuro de Dourado Carência financeira e de mercado une rivais Fla e Flu por futuro de Dourado Reviewed by Anderson Nascimento on 21:00:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.