Quase 200 civis morrem em bombardeios do regime sírio

Ao menos 45 civis, incluindo 12 crianças, morreram nesta terça-feira (20) em novos ataques aéreos das forças do regime sírio contra o reduto rebelde de Guta Oriental, ao leste de Damasco.

Na segunda-feira, os ataques aéreos deixaram 127 mortos, incluindo 39 crianças, o balanço mais elevado de vítimas civis em apenas um dia nesta região desde o início de 2015, segundo a ONG Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

"Dezenove de fevereiro foi um dos piores dias da atual crise", afirmou à AFP um médico que se identificou como Abu al Yusr.

Desde domingo à noite, o número de mortos chega a 189, entre eles mais de 50 menores de idade, e centenas de feridos.

Ataque final

Este é o terceiro dia consecutivo de bombardeios das forças do regime, que estariam prestes a iniciar uma ampla ofensiva terrestre contra o último bastião rebelde perto da capital da Síria.

O jornal Al Watan, próximo ao regime de Damasco, informou nesta terça-feira que os "ataques são um prelúdio da grande operação que pode começar a qualquer momento".

A ONU exigiu o fim imediato dos bombardeios na área de Guta Oriental, onde quase 400.000 pessoas estão cercadas em condições humanitárias dramáticas.

Leia mais no MSN


---------------


Cursos para horas complementares
Curso de Excel
Tecnologia do Blogger.