sexta-feira, 9 de março de 2018

Justiça do RJ vai decidir se mulher de Nem irá para prisão domiciliar

O ministro Edson Facin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Justiça do Rio julgue o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa de Danúbia de Souza Rangel. Ela é mulher de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, apontado como chefe do tráfico de drogas na Rocinha. As informações são do jornal Extra.

O pedido foi justificado pelo fato de Danúbia ter uma filha de 7 anos. Em fevereiro, a Segunda Turma do STF autorizou que mulheres grávidas ou que tenham filhos de até 12 anos vivendo dentro ou fora das celas sejam transferidas para a prisão domiciliar. A única condição é que prisão seja preventiva, ou seja, sem condenação. Esta foi a determinação que beneficiou a Adriana Ancelmo, ex-primeira-dama do Rio.



Para Fachin, há “constrangimento ilegal” para justificar a liberdade de Danúbia. A esposa de Nem está detida no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, desde outubro de 2017. Segundo a polícia, ela atuava como porta-voz do marido, preso presídio federal de segurança máxima em Porto Velho.




---------------


Cursos para horas complementares
Curso de Excel
Disqus Comments