Com tese mantida, bioquímico vai à Suíça confiante na absolvição de Guerrero

Suspenso desde 3 novembro do ano passado, o atacante Paolo Guerrero tem semana decisiva para voltar a jogar. Nesta quinta-feira, em Lausanne, na Suíça, ele será julgado em última instância pela Corte Arbitral do Esporte (CAS). Embora a pena de seis meses chegue ao fim justamente no próximo dia 3, o peruano e sua defesa tentarão provar sua inocência. Em contrapartida, a Agência Mundial Antidoping (Wada) deseja a ampliação do sanção para dois anos de gancho.

Guerrero foi pego no exame antidoping após partida entre Peru e Argentina, pelas eliminatórias da Copa, em 2017. A substância Benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, foi encontrada em sua urina.

Uma das peças-chave da defesa de Guerrero, o bioquímico L.C. Cameron, chefe do Departamento de Genética e Biologia Molecular da Unirio, embarca nesta segunda-feira para Lausanne. Está confiante na absolvição, principalmente pelo fato de a pena inicial ter sido reduzida de um ano para seis meses de gancho.

Por isso, a tese elaborada por Cameron e utilizada nas audiências anteriores não sofrerá qualquer tipo de alteração. Vale destacar que o peruano correu risco de pegar gancho de quatro anos. A pena inicial foi reduzida para 180 dias em 20 de dezembro de 2017.

- Não é uma tese descabida, tudo está baseado nos resultados analíticos que foram medidos. Óbvio que estamos falando com base em dados, tanto que a FIFA acatou e houve redução de quatro anos para seis meses. Não mudamos qualquer parte de nossa argumentação inicial.

Leia mais no GE




---------------


Cursos para horas complementares
FAQ - Desenvolve Cursos
Curso Online de AutoCAD
Como acessar seu ambiente de estudos? - Desenvolve Cursos
Com tese mantida, bioquímico vai à Suíça confiante na absolvição de Guerrero Com tese mantida, bioquímico vai à Suíça confiante na absolvição de Guerrero Reviewed by Anderson Nascimento on 23:00:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.