Com folga e sem cartilha, Seleção se nega a tratar jogadores como crianças


A seleção brasileira da Copa do Mundo de 2018 libera seus jogadores para assinar novos contratos, ao menos nessa fase de preparação, antes do torneio começar, não impõe cartilhas e a única recomendação antes de folgas, como a da última segunda-feira, é: “Desfrutem”.

O que para uns pode parecer excesso de liberdade, na visão da comissão técnica, é um laço de confiança estabelecido ao não tratar os convocados como crianças. O meia Fred, por exemplo, aproveitou o descanso concedido para realizar exames médicos e assinar contrato com o Manchester United. Nesta terça, estará de volta aos treinos com o grupo.

O coordenador Edu Gaspar garante que esse é o melhor método para garantir o foco dos atletas na Seleção.

– Temos de pensar com a cabeça do atleta. Como você acha que ele se sentiria tendo uma negociação adiantada, com esses valores envolvidos, e não pudesse fazer nada? Não é melhor resolver logo essa questão?

Leia mais no GE



---------------


Cursos para horas complementares
FAQ - Desenvolve Cursos
Curso Online de AutoCAD
Conquiste Vagas - Desenvolve Cursos
Com folga e sem cartilha, Seleção se nega a tratar jogadores como crianças Com folga e sem cartilha, Seleção se nega a tratar jogadores como crianças Reviewed by Anderson Nascimento on 21:30:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.