nos eixos: junho 2019


Junho 2019ver na web

Neste mês: o quão diferentes são as escolas públicas e privadas, o caminho da reforma da previdência no Congresso, as salas de cinema do Brasil e mais.

EM DETALHE

De água encanada a computadores: a infraestrutura das escolas públicas em comparação à das particulares

Muitos fatores são importantes para a qualidade da educação em escolas. A infraestrutura disponível para professores, alunos e funcionários é um deles. Este gráfico do Nexo analisa dados do Censo Escolar 2018, do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), e revela em quais quesitos essa infraestrutura é mais discrepante.
Levando em conta diferentes itens de infraestrutura (como acesso à internet, banheiros acessíveis e parques infantis), é possível observar quais são mais presentes tanto para escolas públicas quanto particulares no gráfico abaixo.
Nesse gráfico, onde o tamanho da linha preta entre os pontos vermelho e amarelo indica a diferença entre as médias das escolas públicas e privadas, é possível ver que, em quase todos os quesitos, os itens de infraestrutura apresentados são mais presentes em escolas particulares. O único item que está mais presente em escolas públicas é cozinha.
Essa diferença também pode ser vista quando comparamos os dados das escolas em cada nível de ensino. Com exceção de cozinha, refeitório e laboratório de informática, as escolas particulares possuem mais estrutura do que as públicas em absolutamente todas as etapas da educação básica.
No conteúdo há ainda uma comparação dessas desigualdades também pelo tipo de escola pública (federal, estadual ou municipal). Aqui, destacam-se as escolas federais, em número menor no país, que em geral possuem estrutura igual ou superior às privadas. Já em relação à distribuição regional, há outra diferença visível: as escolas do Norte e Nordeste apresentam percentuais de cada item de estrutura inferiores aos das demais regiões.
> Veja o gráfico na íntegra


OUTROS QUADRANTES


Em que ponto está a reforma da Previdência — e qual o caminho de sua tramitação no Congresso

A Proposta de Emenda Constitucional 6/2019, conhecida como Reforma da Previdência, foi apresentada formalmente pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 20 de fevereiro. Esse foi o passo inicial de um longo processo de tramitação pelo qual o projeto ainda deve passar no Congresso Nacional.
Neste gráfico, o Nexo explica quais são os ritos, votações e os diferentes cenários e desfechos possíveis para a proposta, de acordo com o regimento da Câmara e do Senado. Atualmente, o projeto está na Comissão Especial da Câmara, um espaço criado especificamente para sua análise. Dali, segue para o Plenário da Câmara, onde a proposta deve ser votada em dois turnos.
Este gráfico será atualizado sempre que o processo caminhar, servindo de guia para acompanhar a situação da PEC da reforma da Previdência.
> Veja o gráfico na íntegra

As cidades do Brasil que têm salas de cinema — e as que não têm

Em todo o território brasileiro, existem 3.189 salas de cinema de acordo com dados de 2016 do Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (o SNIIC). Neste gráfico, o Nexo analisa a distribuição desses espaços de projeção pelo país por estados, municípios, e em relação à população.
Olhando para qual a proporção dos habitantes de cada estado que vive em municípios que têm alguma sala de cinema, o Rio de Janeiro lidera a lista, com 80% de seus habitantes vivendo em cidades em que há ao menos um cinema — em contraste com o Tocantins, onde esse dado é de menos de 30%.
> Veja o gráfico na íntegra

DO ARQUIVO

Quente ou frio: o quanto a temperatura varia ao longo do ano nas capitais brasileiras


É comum se dizer que no Brasil as estações do ano não fazem diferença: a temperatura é sempre a mesma. Mas o quanto ela realmente varia ao longo do ano?
Neste gráfico, o Nexo analisou dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) aferidos para diferentes cidades e agregados por capitais. É possível ver, por exemplo, que cidades da região Sul, como Curitiba e Porto Alegre, têm maior variação ao longo do ano, chegando a ter diferenças de temperatura de 12 graus entre os meses de junho e janeiro.
Os estados dessa região possuem clima subtropical, caracterizado por estações bem definidas, com invernos frios e verões quentes ou amenos. Seus dados se contrapõem aos de estados com temperaturas médias mais quentes, como Roraima e Ceará, de clima tropical.
O gráfico apresenta também a variação térmica das cidades mais ao extremo da escala, como São Joaquim (SC) e Campos do Jordão (SP), que passam a maior parte do ano com temperatura média abaixo de 15ºC; e Natal (RN) e São Luís (MA), cujas temperaturas médias não caem abaixo de 23ºC ao longo do ano todo.
Alguns fatores geográficos são importantes na determinação do clima de uma cidade ou estado. Um deles é a latitude: cidades mais ao sul do globo registram temperaturas médias mais baixas. Outro é a altitude: os estados com altitude mais elevada, como o Distrito Federal e Minas Gerais, têm suas temperaturas médias resfriadas por conta desse fator.
> Veja o gráfico na íntegra

NO RADAR


Como a dieta da população de diferentes países ficou mais parecida desde 1961

Neste infográfico da revista National Geographic, que faz parte de uma reportagem sobre a evolução das dietas alimentares no mundo, é analisada a composição dos alimentos consumidos em diferentes países, que tem se tornado mais similar nas últimas décadas.
Essa mudança é impulsionada principalmente pela generalização do consumo de produtos derivados do trigo, do arroz, do milho, das oleaginosas, além de açúcares e produtos animais, em detrimento do consumo de alimentos tradicionais de cada região. Vale destacar que a alteração da estrutura alimentar das populações foi menos intensa na Europa, América do Norte e América do Sul, e mais relevante no Oriente Médio, na África e na Ásia.
> Veja o gráfico na íntegra

        
Assine Nexo
Se você deseja deixar de receber esta newsletter, clique aqui.
Curso Online de Revit 
Curso Online de Analista Financeiro 
Cronograma Exame Suficiência 
www.desenvolvecursos.com 

Curso de AutoCAD: www.desenvolvecursos.com/autocad
Curso de BIM: www.desenvolvecursos.com/bim
Curso de Revit: www.desenvolvecursos.com/revit
Curso de Excel: www.desenvolvecursos.com/excel
Curso de Administração: www.desenvolvecursos.com/administraccedilatildeo
Curso de Analista Financeiro: www.desenvolvecursos.com/analista-financeiro
Curso de Auxiliar Administrativo: www.desenvolvecursos.com/auxiliar-administrativo
Curso de Departamento Pessoal: www.desenvolvecursos.com/departamento-pessoal
Curso de Direito da Família: www.desenvolvecursos.com/direito
Curso de Empreendedorismo: www.desenvolvecursos.com/empreendedorismo
Curso de eSocial: www.desenvolvecursos.com/esocial
Curso de Facebook Marketing: www.desenvolvecursos.com/facebook-marketing
Curso de Fotografia: www.desenvolvecursos.com/fotografia
Curso de Informática Básica: www.desenvolvecursos.com/informaacutetica-baacutesica
Curso de Marketing: www.desenvolvecursos.com/marketing
Curso de Photoshop: www.desenvolvecursos.com/photoshop
Curso de Preparatório OAB: www.desenvolvecursos.com/oab
Curso de Redação: www.desenvolvecursos.com/redacao
Curso de Redes Sociais: www.desenvolvecursos.com/redes-sociais
Curso de Secretariado: www.desenvolvecursos.com/secretariado
Curso de Técnico em Vendas: www.desenvolvecursos.com/teacutecnico-em-vendas
Curso de Word: www.desenvolvecursos.com/word
Curso de Espanhol: www.desenvolvecursos.com/espanhol
Curso de Inglês: www.desenvolvecursos.com/inglecircs
Cronograma para estudos OAB: www.desenvolvecursos.com/cronograma-oab
Tecnologia do Blogger.